Não chores por mim, Brasil


Mais da Coluna Erivaldo Carvalho desta quarta/13

Há 102 anos a companhia americana montava veículos no País / Reprodução

O que leva um antibolsonarista a quase comemorar a saída da Ford do Brasil? Afirmar que o presidente da República é incapaz de liderar o País em um momento tão dramático, sanitário e economicamente? Os governos passam e o País fica. Esse deveria ser o pensamento geral – dos que torcem para que o Brasil dê certo e dos que pensam que quanto pior, melhor.

A Ford nunca foi uma Tesla
A propósito das razões da saída da Ford do solo brasileiro, há, obviamente, aspectos políticos e econômicos – agravados pela pandemia. Mas há, também, a reconfiguração global da companhia, erros estratégicos e, principalmente, ausência de inovação, que a deixou sem competitividade. A Ford virou uma Kodak automobilística. Nunca foi uma Tesla.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *