Muitos irão para o último recesso parlamentar

Congresso Nacional vai para última semana de trabalho legislativo / Arquivo/Agência Brasil

E assim chegamos à última semana legislativa do ano. Em Brasília, deputados federais e senadores votarão o Orçamento da União – regimentalmente, a senha para o início das férias políticas -, com o bilhete aéreo na mão. Em tempos normais, muitos nem voltariam para seus estados. De lá, com a parentada a tiracolo, voariam para fora do País. Como as circunstâncias são anormais, o retorno às bases é o roteiro mais previsível. Mas muitos se surpreenderão. Como já dito, Brasília é um péssimo lugar de onde se deve olhar o Brasil. O País oficial do Planalto Central em pouco se parece com o que acontece na planície. A vida, por aqui, é outra coisa. Bom voo e bem-vindos à realidade.

Na Assembleia Legislativa, deputados estaduais pegarão as BRs e CEs, rumo a seus redutos eleitorais. Nas próximas semanas, longe dos holofotes e bolhas virtuais – os que se dispuserem a isso -, pisarão no torrão de muitos pequenos municípios do Interior do Estado – alguns, vão escapando. Outros, sem pão nem água. Dezenas dessas cidades têm mais da metade das famílias cadastradas em programas sociais do governo – um reconhecido atestado de pobreza. Nesse quesito, o que tem em comum entre os parlamentares federais e estaduais? Simples: daqui a um ano, uma gorda parcela deles, derrotada nas urnas, fará a última viagem de início de recesso parlamentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.